Momentos Quentes – Corrupção e Aquecimento Global

Momentos Quentes – Corrupção e Aquecimento Global

Artigo publicado na Revista “O Setor Elétrico” – Novembro de 2015 – Ano 9 – Edição 117.

  • Nesta coluna, o autor relata algumas notícias sobre aquecimento global, corrupção e desenvolvimento sustentável.

Passamos por momentos “quentes” no tabuleiro da sustentabilidade e a mídia reflete estes assuntos – corrupção e situação política na maioria dos meios, mas carro elétrico na Revista Forbes (Tesla como líder em inovação) e aquecimento global na Revista Exame (“o combate ao aquecimento global pode somar R$ 600 bilhões à economia brasileira até 2030”):

– Corrupção e integridade – “novidades” bombásticas – a fraude em emissões de quase 11 milhões de veículos da alemã Volkswagen causou grandes perdas de valor de mercado nas bolsas, além de redução de vendas/lucros/investimentos e possível impacto econômico ao país. E há relatos de falta de integridade em outras montadoras: a GM escondeu um defeito letal na ignição dos veículos, e dispenderá quase US$ 1,5 bilhão nos Estados Unidos com multas e acordos; a Toyota omitiu informações de consumidores americanos sobre problemas de segurança e dispendeu US$ 1,5 bilhão para encerrar investigação criminal (fonte: O Estado de São Paulo, 18/09/2015). Isso sem falar nas investigações realizadas no setor elétrico no Brasil, suspensão de dirigentes da FIFA, processos contra Neymar e Messi na Espanha, e outros…

Quero chamar a atenção ainda para outro fato relevante deste período: a aprovação na Cúpula da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável 2015 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (com 169 metas medidas por 300 indicadores) que guiarão os próximos 15 anos na luta global contra a pobreza e as desigualdades (a partir de 2016). O processo de sua construção começou na conferência Rio+20 (2012) e substitui os Objetivos do Milênio, cujo ciclo se fecha neste ano.

A agenda compromete todos os países a tomarem uma série de ações que não somente atacam as causas profundas da pobreza, mas também pretendem aumentar o crescimento econômico e a prosperidade, além de abranger problemas ligados à saúde, educação e necessidades sociais das pessoas e, ao mesmo tempo, proteger o meio ambiente. Nestes estão incluídas questões ligadas à energia (por exemplo, objetivo 7), aquecimento global (objetivo 13), combate à corrupção (como o objetivo 16)…  Leia mais!

Autor: Michel Epelbaum

Gostou? Compartilhe este post!

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ellux Consultoria - há 19 anos trazendo soluções em Gestão da Sustentabilidade, Qualidade e Riscos.

Oferecemos auditorias, consultoria, treinamentos e gamificações em Sistemas de Gestão com base nas Normas ISO 14001, ISO 9001, ISO 45001, ISO 26000, NBR 16001, SA 8000, ISO 50001, ISO 31000, ISO 37001, ISO 19600, DSC 10000 e outros modelos.