Brasil é o país mais mencionado nos processos de investigação de corrupção pela lei americana FCPA

O Brasil foi o líder em propinas na Country Count For the Corporate Investigations List de janeiro/2017 (pesquisa voluntária que compila os países mais mencionados na lista de dez/16 com 81 corporações com processo em andamento conforme a lei americana FCPA – Foreign Corruption Practices Act que divulgaram suas informações).

Os países mais mencionados foram:

Brasil – 19

China – 17

Iraque – 8

Cazaquistão – 6

Índia – 5

Angola – 4

Nigéria – 4

África do Sul – 4

Uzbequistão – 4

Azerbaijão – 3

Kuwait – 3

Síria – 3

Desde 2015, o número de menções ao Brasil dobrou .

Dentre as 81 empresas com processo em aberto na FCPA, constam a Eletrobrás e a Petrobras, além de algumas empresas internacionais envolvidas com a Petrobras e indiciadas na Operação Lava-Jato.

Nota 1: a lista não contempla todos os países e corporações com investigação em andamento, somente as que divulgaram as informações sobre os processos em andamento.

Nota 2: outros 14 países estão envolvidos em 2 investigações, e mais 28 países em 1 investigação.

Nota 3: a empresa brasileira Embraer não consta da lista. Em Outubro, ela concordou em pagar multa de U$206 milhões às autoridades brasileiras e americanas para resolver uma investigação sobre propina paga a funcionários estrangeiros. Da mesma forma, a Odebrecht e a Braskem (empresa deste mesmo grupo) não constam da lista por terem fechado acordo com as autoridades americanas com pagamento de até U$ 3,5 bilhões, maior multa já aplicada para corrupção no exterior conforme a FCPA.

Nota 4: outras 107 corporações estão sob avaliação da entidade elaboradora da lista por suspeita de serem alvo da FCPA.

E neste momento conturbado da Política brasileira, com a morte do relator da Operação Lava-Jato no STF, Teori Zavascki, estes números só ressaltam a importância da escolha de seu sucessor, tendo em vista a continuidade do processo (que está próximo de atingir o seu clímax, com a delação premiada da Odebrecht e envolvimento de políticos e autoridades públicas que tem fórum privilegiado).

Pelo lado das corporações e organizações, cada vez se torna mais necessário um sistema de gestão de compliance e integridade, que identifique os riscos, adote controles preventivos, detecte, investigue e puna exemplarmente os desvios/atos ilícitos ligados a fraude, corrupção, suborno e outras situações.

Neste sentido, iniciativas como a ISO 19600 e a ISO 37001 são bem vindas, e merecem atenção!

Michel Epelbaumdiretor da Ellux Consultoria

Consulte nossos serviços de ConsultoriaTreinamento e Auditoria em Sistemas de Gestão de Compliance/Integridade, inclusive nas Normas ISO 37001 – antissuborno e ISO 19600 – compliance.

Gostou? Compartilhe este post!

2 Comments

  1. Pingback: Gestão de Compliance e ISO 37001

  2. Pingback: Corrupção brasileira

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ellux Consultoria - há mais de 18 anos trazendo soluções em Gestão da Sustentabilidade, Qualidade e Riscos.

Oferecemos auditorias, consultoria, treinamentos e gamificações em Sistemas de Gestão com base nas Normas ISO 14001, ISO 9001, ISO 45001, ISO 26000, NBR 16001, SA 8000, ISO 50001, ISO 31000, ISO 37001, ISO 19600, NBR 19601, DSC 10000, PRÓ ÉTICA, BPM e outros modelos.